Pará terá sua Casa da Cultura Digital

Três empresas se reuniram para realizar o sonho de criar um espaço que agregasse circulação de ideias, projetos, pessoas e empresas procurando novas alternativas para fomentar a cultura digital no Estado. Foram várias casas visitadas até que eles se apaixonassem pela que tivesse uma estrutura ideal.

A fórmula é menos burocrática e mais livre. Antes de qualquer coisa a ser dita a “Casa da Cultura Digital do Pará” é um espaço de troca. O objetivo é disseminar, reunir e desenvolver projetos que estejam diretamente interligados com tecnologia, comunicação digital, design, fotografia e artes visuais e cultura digital em geral. O intuito é de compartilhar e criar experiências inovadoras na cidade, promover debates, eventos, encontros, palestras e oficinas que levem cidadania, educação e tecnologia à diversas comunidades, empresas e municípios.

Trata-se de uma construção conjunta não só do espaço físico, mas de iniciativas, por empresas como a SB Virtual, MF Consultoria Empresarial, o Estúdio Fotográfico dos amigos Marcos Barbosa e Leonardo Mendonça, além de pessoas que pensem de forma diferente e queiram cooperar para a consolidação de ideias que movimentem a cultura digital no Estado. As despesas como aluguel da casa, energia e internet é uma espécie de “vaquinha” entre as empresas que possuem modelo de negócio e estrutura diferenciada dos padrões do mercado

A CCD Pará é um processo de construção multilateral, não se trata de uma Casa onde apenas os idealizadores ofertarão oficinas, cursos, shows e exposições para o público, mas um lugar onde as pessoas também possam ser idealizadoras participando ativamente na construção de um projeto, criando coisas novas e o mais importante, respeitando as diferenças e aprendendo que a cultura digital é mais que uma mudança estética.

O projeto é colaborativo, então até mesmo a decoração da casa, bem como elementos como um simples banco será resultado de doações e de ações que visem a reutilização de materiais.

Cantinhos da Casa

Cada canto do lugar terá uma função. Haverá uma Biblioteca cujos livros serão provenientes de doações e futuramente os visitantes poderão emprestar os livros da casa de forma gratuita. Uma novidade será a “Biblioteca Digital”, que terá pesquisas acadêmicas, e-books, séries, filmes e discos. Basta ter um pendrive ou um notebook e copiar o que quiser do acervo digital montado também de forma colaborativa.

O lugar também terá um hall de eventos e espaços coletivos onde já funcionam as empresas parceiras do projeto como a SB Virtual, MF Consultoria Empresarial e um Estúdio Fotográfico. As empresas que quiserem aderir ao projeto podem visitar a Casa para saber mais detalhes de como pode participar dessa empreitada, ainda há espaço para duas empresas.

Sala de reunião, sala de jogos, cozinha, sala de coworking que será o único espaço pago da casa, onde os usuários que necessitam de um lugar para trabalhar podem fazer um pacote mensal para usar o espaço, esse dinheiro servirá para manter pequenos gastos da casa.

Casas pelo Brasil

O projeto já existe em outras capitais como Porto Alegre e São Paulo. A história toda começou em 2010 na capital paulista, inspirada pelo movimento de contracultura dos anos 60. Na Casa da Cultura Digital de São Paulo surgiram ideias como a do “Ônibus Hacker”, em que foram arrecadados R$ 58 mil de forma colaborativa. O ônibus viaja pelo País para ajudar em projetos locais ligados a iniciativas que envolvam o meio digital.

Outro projeto idealizado pela Casa foi o “Queremos Saber”, uma plataforma online aberta, na qual os cidadãos podem pedir informações ao governo. A Câmara dos Deputados de São Paulo respondeu, por exemplo, quanto gasta em café por mês. Além disso, um grupo de amigos comprou uma impressora 3D para dar início à sua própria linha de produção caseira e de baixo custo, então surgiu o “Metamáquina”, projeto financiado pelo site Catarse.

Construindo a Casa

O espaço ainda está em processo de construção para começar as atividades a todo vapor, por esse motivo é nesse momento que a rede de colaboração se faz mais importante.

Quem quiser fazer parte dessa história pode começar ajudando com a doação de alguns itens que serão muito bem vindos como livros, cabos usb, mouses e qualquer artigo relacionado à tecnologia. Além de jogos para x-box ou videogame normal, jogos de tabuleiro, gibis e mangás.

Endereço da Casa: Rua Apinagés nº 405

Twitter: @ccdpara

Facebook: Casa da Cultura Digital Pará

Telefones: (91) 3083-5819

Entrevistas: Kamila Brito (91) 9136- 1881

Maick Oliveira (91) 9126- 9755

Assessoria de Comunicação: (91) 8347-1698

Compartilhar este Post: Facebook Twitter Pinterest Google Plus StumbleUpon Reddit RSS Email

Posts Relacionados

Deixe um Comentário